terça-feira, 24 de maio de 2016

PF deflagra 30ª fase da operação Lava-Jato

CADEIA NELES!!!
A Polícia Federal (PF) deflagra nesta terça-feira a 30ª fase da Operação Lava-Jato, batizada de “Operação Vício”, nome que remete à sistemática prática de corrupção por funcionários da Petrobras e agentes políticos.
São cumpridos, desde a madrugada, no Rio e em São Paulo, 28 mandados judiciais, dos quais dois são de prisão preventiva, 28 de busca e apreensão e 9 de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento.
A ação mira três grupos de empresas que faziam contratos fictícios com laranjas.
Foram mobilizados para a nova fase da operação 50 policiais federais e 10 servidores da Receita Federal.
Aos investigados, são atribuídos crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de ativos.
Os presos e o material apreendido devem ser levados ainda nesta terça para a Superintendência da PF em Curitiba.
Segundo a PF, as investigações estão inseridas diretamente no já revelado esquema de corrupção e lavagem de ativos decorrentes de contratos firmados com a Petrobras.
Trata-se da apreciação de vários contratos e correspondentes repasses de valores não devidos ocorridos entre empresas contratantes e as diretorias de Serviços e Engenharia e de Abastecimento da estatal.
A PF disse ainda que, em outro procedimento, também estão sendo cumpridos mandados que buscam a apuração de pagamentos indevidos a um executivo da área internacional da Petrobras em contratos firmados para aquisição de navios-sondas.
EX-TESOUREIRO DO PP PRESO NA 29ª FASE
A nova fase acontece um dia depois de a PF realizar a 29ª etapa da operação, batizada de “Repescagem”.
A ação mirou o ex-tesoureiro do PP, João Cláudio Genu, que teve a prisão preventiva decretada. Foram cumpridos ainda seis mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária.
Genu foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão, em 2012, mas a punição prescreveu durante a fase de recursos.
As investigações da força tarefa da Lava-Jato apontam que o ex-tesoureiro também recebeu propina no esquema de corrupção da Petrobras.